4 de jul de 2007

Quadrinhos clássicos


Um dos melhores lançamentos de quadrinhos dos últimos, ou melhor, de todos os tempos, a coleção "As Obras completas de Carl Barks" chega nas bancas em seu sétimo tomo, uma nova caixa contendo os números 25 ao 28 e é a melhor de todas.

Estes volumes abrangem as histórias curtas que o Barks criou para a Disney nas revistas Walt Disney´s Comics and Stories na década de 1950 e representam a fase mais criativa do gênio dos quadrinhos. Aqui estão as histórias onde pela primeira vez apareceram Huguinho, Zezinho e Luizinho, a caixa-forte do Patinhas, o professor Pardal e o patrono de Patópolis Cornélius Pato.

Barks criou Patópolis e seu principal habitante, o Tio Patinhas. Ao longo de 25 anos, ele desenhou mais de 6 mil páginas (cerca de 500 histórias), influenciando artistas geniais como Steven Spielberg, que tirou de uma aventura do velho sovina a famosa cena da bola de pedra que rola sobre Indiana Jones em Os Caçadores da Arca Perdida e aqueles patinetes voadores de De Volta para o Futuro 2. Idéias "novas" quanto aquele equipamento que permitia tornar qualquer pessoa em um conhecedor de qualquer assunto em alguns segundos no filme Matrix, já tinha sido inventada por Barks lá nos anos 60.

A Abril lançou essa coleção nas bancas em março de 2004 e vem vindo até agora. Suponho que a atitude deva ter partido de algum editor fã, que na ocasião da morte do autor aos 98 anos na virada do milênio deva ter se movido de sensibilidade e encabeçado o projeto. Um reconhecimento junto ao grande público para um artista que deu muito lucro à Disney e que em vida recebia uma mixaria por suas histórias. A atitude é surpreendente, vinda de uma empresa que criou um mito em torno de seu criador Walt Disney, que na verdade não era o criador por trás da absoluta maioria de suas obras, uma coisa que cheirava meio maquiavélica. Os verdadeiros criadores só tinham reconhecimento de alguns fãs e outros artistas do meio. Parece que a Disney quis se redimir dessa política: hoje, as histórias vêm devidamente credenciadas nos gibis. Seguindo o mesmo conceito, veio outra coleção semelhante, porém mais curta: Grandes Mestres Disney, que dentro da mesma idéia, porém em volumes avulsos, homenageia outros astros das HQs, como Don Rosa, Cavazzano e o brasileiro Canini.

As obras completas de Carl Barks é uma edição de luxo que merece seu lugar de honra na História da histórias em quadrinhos e na estante de qualquer apreciador de quadrinhos, mas vem a engrandecer a nona arte aos olhos de qualquer tipo de leitor, devido a inteligência das piadas, criatividade e bons desenhos do autor, e essas 4 edições talvez sejam as mais imperdíveis da série.

Nenhum comentário: