13 de fev de 2010

Jumping


Osamu Tezuka foi um mangaká (desenhista de quadrinhos japonês) e animador.
Entre suas obras mais conhecidas estão o Astro Boy (esse mesmo que está passando agora nos cinemas em uma versão hollywoodiana em 3D) e Kimba, o Leão Branco (este por sua vez é a saga de um pequeno leão desde sua infância até se tornar o rei da selva - por sinal, saiu uns 20 anos antes do Rei Leão e este segundo parece ser uma "cópia legítima" da obra de Tezuka). Eu lembro de relance de ter assitido alguns episódios do leão branco, gostaria de ter ele completo pra assitir. Quanto ao Astro Boy, seu imenso sucesso na década de 60 causou o impulso que levou a indústria de entretenimento do Japão a se tornar essa máquina de consumo acelerada, o que levou o autor a declarar que ele não podia ter feito tanto sucesso, não por estar afetado pela síndrome de Baterbly, mas por haver banalizado o gênero - que é bacana - em favor da rotatividade. Tezuka era um gênio, chegava a fazer 80 páginas de quadrinhos de roteiro complexo de genêros completamente diferentes em menos de 10 dias!!! No Japão pós-guerra, onde todos se tornaram workaholics, acarretou a uma aceleração que não é interessantee à produção de boa arte, como se tem visto, com os mangás empanturrando o mundo hoje, mas dando já sinais visíveis de esgotamento - mas essa é uma outra discussão.
Esse filme acima é bem interessante e sua mensagem pode ser interpretado de muitas maneiras. Trata-se de um curta "autoral" como muitos que ele produziu. Partiu de uma ideia de Osamu e levou mais de 2 anos pra ficar pronto, pois foi animado praticamente por um só homem, Junji Kobayashi, que animou quadro a quadro o cenário em perspectiva! Hoje é fácil fazer isso com o auxílio da informática, mas o cara fez uma "grosseria" em termos de desenho. Imagine a dificuldade de um ser mediano desenhar um só cenário em perspectiva, agora faça o cidadão desenhar umas 4000 vezes esse cenário pra ter uma animação.
O filme de 1984 é divertido, ganhou muitos prêmios e graças ao compartilhamento no Youtube, aí está.

Um comentário:

Leandro Daros disse...

Putz...que ótimo!

Genial...