11 de jul de 2008

Cowboy Ambientalista



O mangá Seton - Um Naturalista Viajante é uma das melhores opções em quadrinhos nas bancas no momento. A primeira descrição que viria à mente seria: um gibi de faroeste, desenhado por um japonês com traço europeu. Mas é mais que isso.
Essa coleção é uma biografia de Ernest Thompson Seton, que foi um artista que viveu emtre 1860 1946. É considerado um dos fundadores do escotismo, ao lado de Baden Powell. Sua profunda admiração pela natureza ficou registrada em minuciosos desenhos e nas dezenas de livros que escreveu, trazendo à tona, já lá naqueles longíquos tempos, o tema do conflito entre o homem e a natureza, quando ainda não devia existir o termo ecologia.
Essa coleção da Panini/Planet Manga começa mostrando Seton caçando (!) um esperto e orgulhoso lobo que vinha aterrorizando os vaqueiros da região do Novo México. O conflito entre os dois levanta vários questionamentos ao então jovem Seton.
Os desenhos em preto e branco de Jiro Taniguchi - considerado "o mais europeu dos mangakas (desenhistas de mangás) - é maravilhoso e cheio de detalhes. Praticamente não se percebe aqueles olhos gigantes de desenho japonês e somente aqui ou ali aparecem aqueles recursos gráficos de ação típicos dos mangás.
A temática da história passa longe dos clichês de mocinho e bandido dos western ( apesar do tal Lobo dessa história ser meio história de pescador). Parece que já fizeram até um filme da Disney sobre esse volume. Mas vale a pena a leitura, em especial por causa dos belos desenhos de paisagens, muito bem retratadas, naquele ritmo contemplativo, lento, que os japoneses usam tão bem. Dá pra dizer que é uma daquelas obras que aproximam os quadrinhos da literatura, inclusive no acabamento.
292 páginas, R$ 15,90 (aqui no sul começaram a vender recentemente, terá mais 2 volumes, bimestrais)

Nenhum comentário: