11 de dez de 2007

The Police

Uma sensação de estranhamento foi o que se abateu sobre mim aos primeiros acordes de Message in a Bottle, pra logo depois se transformar em puro deleite: putz, são os caras mesmo!
Embora o Police nunca tenha estado afastado da minha vida, graças ao DVD e principamente aos Cd's de anos, vê-los ao vivo, depois de tamanho "gap" de tempo foi muito legal.
O som da transmissão não ajudou muito (mono e com aquela equalização pra Tv's), mas aos poucos, foi melhorando e lá pela metade dava pra se ouvir bem a guitarra.
E sempre fica aquela expectativa: será que eles vão voltar no mesmo pique, o Sting vai conseguir cantar as canções naquelas alturas e...sim, foi impressionante. Eu nunca havia visto os caras curtindo tanto o próprio show, e dessa vez, mais soltos, com arranjos abertos para longas improvisações (embora isso não seja novidade para eles). Aliás, Andy Summers, o veterano da banda, com 64 anos (os outros tem 10 anos a menos), parecia o mais a vontade, solando como nunca, qualitativa e quantitativamente sem maiores preocupações, a não ser divertir-se - talvez até por saber que essa deverá ser a turnê derradeira do Police. Stewart, com seu estilo absolutamente original, continua uma usina de vitalidade e irreverência e Sting é um caso a parte. A voz continua a mesma - revelando o cuidado com a forma que lhe é peculiar além de tocar baixo com uma naturalidade que lhe permite brincar a vontade...No backstage havia alguém dando uma força nos backings e teclados complementares. Estranhei a platéia. Acho que estranharam tantos improvisos, tantos arranjos modificados. Ou talvez tenham percebido algo que nos escapa pela TV. Não sei. Só sei que foi excitante ver os caras donos de uma discografia brilhante em ação novamente. Ah,a minha favorita é "Every little thing she does is magic", apesar que "Roxanne" é ...ah sei lá.

2 comentários:

Carmen disse...

Concordo que o Sting é um caso a parte... e ainda continua atraente como sempre foi! riririri
Abraço, Leandro!

nieder disse...

Sinto te decepcionar Leandro, mas a volta do Police foi um esquema do Sting que contratou os outros dois pra ganhar um troco extra.
É sabido que Andy e Stewart ganharam um cachê bem menor que o Sting nesta turnê e toda esta história da volta deles foi pura armação....
Abraços
Nieder